Em uma parceria inédita entre Tecverde e a Brasil ao Cubo (BR3), a cidade de São Paulo receberá um hospital permanente, construído com a tecnologia modular para atender aos casos de COVID-19 exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Esta iniciativa foi destaque na coluna de Elio Gaspari, para a Folha de São Paulo, no dia 29/03/2020, publicada na edição impressa e online do Jornal. Para ele, ações como esta podem parecer com uma gota de água, mas como dizia Madre Tereza de Calcutá, “toda vez que ponho minha gota no oceano ele fica maior”.

A obra será viabilizada pela Ambev, Gerdau e Hospital Israelita Albert Einstein, que farão a doação deste centro de saúde para a cidade. Um total de 100 leitos comuns serão entregues até 30 de abril, sendo que os primeiros 40 devem estar operantes em até 20 dias do início da obra. O hospital ficará anexo ao M’boi Mirim, na zona sul do município. A Gerdau doará o aço, a Ambev arcará com os demais custos e os pacientes são assistidos pela equipe do Albert Einstein.

O colunista ainda salientou outras ações que estão sendo importantes neste período de crise, entre elas a fabricação e doação de álcool em gel pela própria Ambev; a escola Miguel de Cervantes nas proximidades do Einstein que abriu 300 vagas para que os filhos dos funcionários do hospital tivessem um local adequado para ficar enquanto os pais trabalham; a rede manauara de lojas Bemol doou ao governo do estado um estoque de mil colchões e máscaras; e no Rio de Janeiro, onde pizzarias estão enviando refeições para profissionais da saúde, que chegam a trabalhar 24h por dia.

“Um dia isto tudo terá passado e uma pergunta haverá de alegrar muita gente, encabulando outros: o que você fez durante a pandemia de COVID-19?”, Finaliza Gasparin.

Confira a coluna completa no link: https://bit.ly/2vWo94v

Copyright © 2020
Ir para o topo