Skip to main content

Industrialização de canteiros de obras impulsiona ritmo de lançamentos no mercado imobiliário

A crescente industrialização está transformando os tradicionais canteiros de obras, à medida que construtoras buscam maneiras de aumentar a produtividade e reduzir os prazos de entrega. O cenário reflete uma mudança importante no mercado imobiliário, impulsionada pela necessidade de atrair trabalhadores qualificados, especialmente das novas gerações, para um setor historicamente associado a condições de trabalho desafiadoras.

Com a falta de mão de obra e o desinteresse dos jovens por trabalhos considerados insalubres, as construtoras estão adotando processos industrializados para tornar o ambiente de trabalho mais atraente e eficiente. Um exemplo é o edifício Skyline Tower, em Balneário Camboriú (SC), que adotou métodos industrializados, como o uso de “drywall” e fachadas pré-fabricadas, resultando em uma redução significativa no número de trabalhadores no canteiro e uma diminuição no tempo de obra.

Outra empresa pioneira nesse movimento é a Tecverde, especializada em estruturas de madeira. Cerca de 85% do trabalho da Tecverde é realizado em fábrica, o que não apenas acelera o processo de construção, mas também reduz a rotatividade dos funcionários. Um exemplo recente dessa abordagem é a construção de 518 moradias em São Sebastião (SP), para os afetados pelas chuvas, que foram concluídas em tempo recorde.

Essas iniciativas estão sendo incentivadas não apenas pela necessidade de aumentar a produtividade, mas também pela demanda por métodos construtivos mais rápidos e sustentáveis. A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU), por exemplo, lançou um edital para contratar 15 mil moradias que utilizem métodos construtivos mais eficientes.

Apesar dos desafios, como a tributação diferenciada para obras industrializadas e a necessidade de investimentos em tecnologia, os líderes do setor acreditam que a industrialização é o caminho para o futuro da construção civil no Brasil. Com a expectativa de crescimento contínuo da demanda por habitação e infraestrutura, a adoção de métodos construtivos industrializados pode não apenas resolver os problemas de mão de obra, mas também impulsionar a eficiência e a sustentabilidade do setor.

Diante do déficit habitacional de 6 milhões de casas calculado pela Fundação João Pinheiro, a modernização dos canteiros de obras torna-se uma prioridade urgente, não apenas para as construtoras, mas também para a economia como um todo.

Fonte: Redação VGV com informações do Valor Econômico

Outras notícias

Tecverde conquista o Prêmio Inovainfra pelo Segundo Ano Consecutivo

10/04/2024
Hoje, temos o prazer de compartilhar uma notícia muito especial: Pelo segundo ano consecutivo, a Tecverde recebeu o Prêmio Inovainfra,...

Aplicação do BIM ajuda a reduzir custos e da pegada de carbono

04/04/2024
Fonte: Agencia CBIC Fazer um mapeamento de cada item e procedimento de uma construção pode trazer resultados positivos na redução...

ENIC debate impacto da reforma tributária na industrialização da construção

03/04/2024
Fonte: Agência CBIC A reforma tributária emerge como um ponto central de discussão na necessidade atual da indústria da construção...

Industrialização traz inovação e sustentabilidade para a construção

27/03/2024
Nos últimos anos, o setor de habitação tem enfrentado grandes desafios como reduzir o déficit habitacional e se adaptar às...