As construtoras MRVHUPI e Tecverde estabeleceram uma parceria com a Positivo Tecnologia para lançar casas e apartamentos com soluções inteligentes que aumentam conectividade, segurança e eficiência. A Positivo Casa Inteligente oferece uma plataforma de soluções baseadas em Internet das Coisas (IoT) com produtos que automatizam ambientes, como lâmpadas wi-fi, plugs, interruptores, câmeras, controle universal, sensores de movimento, alarmes, videoporteiro e roteadores inteligentes.

O movimento coincide com o aquecimento do setor de smart homes no Brasil e no mundo, principalmente, pelo fato de as pessoas estarem passando mais tempo em casa. Em 2020, a Positivo Casa Inteligente, plataforma líder de mercado, teve alta de 544% na receita. No ano passado, a base de usuários aumentou 1.485% em comparação a 2019. As expectativas de mercado também são promissoras para o segmento. Espera-se que, no fim de 2021, o número de residências conectadas no mundo seja 14% maior. Já no mercado brasileiro, a projeção de crescimento é de 21% neste ano.

“As pessoas estão conhecendo os benefícios de terem ambientes inteligentes em suas casas e também em escritórios e, consequentemente, aderindo cada vez mais a esses tipos de soluções. Já se pode notar um aumento de interesse por parte de outras construtoras para firmar parceria e implementar dispositivos de casas inteligentes em seus projetos imobiliários”, afirma José Ricardo Tobias, responsável pela Positivo Casa Inteligente.

A Tecverde por meio de sua vertical TecHome, entregou em Barretos (SP) residências dúplex de 74,2 m2 com lâmpadas, controle universal, câmeras e sensores inteligentes.

Residências TecHome em Barretos

 

“Os projetos de parceria com construtoras são parte de uma iniciativa da Positivo Casa Inteligente para buscar novas formas de entregar a experiência de ambientes conectados ao público brasileiro. Esses primeiros projetos agregam valor aos empreendimentos imobiliários, aceleram o ciclo de venda das unidades em estoque e aliam ainda mais tecnologia e inovação a esse setor tão importante em nossa economia”, afirma Tobias, da Positivo Casa Inteligente.

O maior diferencial para as construtoras é que os produtos inteligentes oferecem uma redução no tempo de construção e acabamento, pois são opções de automação que não exigem a passagem de cabos ou de infraestrutura complexa de comunicação, sendo apenas alimentados por energia elétrica. Em comparação com uma solução de automação tradicional, ganha-se em agilidade, custos de matéria-prima, de mão de obra, tempo de instalação, reformas e adequações de infraestrutura, e em eficiência energética.

Clique aqui e leia a notícia completa no site da Exame

Copyright © 2021
Ir para o topo